O Homem que Calculava

 

O Homem que Calculava

 

 

Que saudades dos primeiros contatos com aquele livro! Além de intrigante, era repleto de desenhos com figuras orientais e caracteres árabes que estimulavam a nossa imaginação.

  

“O Homem que Calculava” é o titulo de um livro muito conhecido, ou, pelo menos, ainda muito citado em nosso país.

 

Para a maioria das pessoas, trata-se de um livro sobre matemática escrito pelo árabe Malba Tahan.

 

Para alguns, ainda hoje, além de matemático, Malba Tahan era também um importante poeta árabe.

 

O que é do conhecimento de um número relativamente restrito de pessoas é que Malba Tahan era o pseudônimo do Professor Júlio César de Mello e Souza, nascido em 1895 no Rio de Janeiro, engenheiro civil pela Escola Politécnica, e que faleceu no Recife em 1974.

 

Esse foi, durante muito tempo, um dos segredos editoriais mais bem guardados em nosso país.

 

Além de “O Homem que Calculava”, Malba Tahan escreveu dezenas de livros de rara criatividade e que foram traduzidos para vários outros idiomas.

 

O eminente escritor argentino Jorge Luiz Borges colocava-os entre os mais notáveis da humanidade.

 

Malba Tahan quer dizer moleiro de Malba. Malba é o nome de um oásis e Tahan era também o sobrenome de uma aluna do Professor Júlio César.

 

Por decreto de Getúlio Vargas, em 1952, ao Professor Júlio César foi permitido o uso oficial do nome Malba Tahan.

 

Em “O Homem que Calculava”, Malba Tahan conta as “aventuras de um singular calculista persa”, nacionalidade essa que em nosso país é confundida com a de pessoas provenientes da Turquia ou de países árabes.

 

Portanto, “O Homem que Calculava” foi escrito por um brasileiro, sob um pseudônimo árabe, contendo estórias de um calculista persa, Beremiz Samir, em locais fictícios de países orientais.

 

Abordaremos, oportunamente, a mais famosa dessas estórias. A da herança de 35 camelos.

 

Pesquisem sobre Malba Tahan! Vale a pena!

 

Aqui também, estamos com Fernando Pessoa: tudo vale a pena quando a alma não é pequena!