TEXTÍCULOS AVULSOS


(que, suponho, não encherão o saco!)


A pedra de Roseta

Côvado

Cuca de Japa

Devaneios numéricos

Gematria

Homenagens paralelas

Lipograna

Matemágica

O relógio

Números de relógio

Newton versus Leibniz

O dilema do prisioneiro

Pitágoras

Truelo

Ora, pois, pois!

O cavalo que sabia aritmética

Números amigos

Mão inglesa

Manias matemáticas




Não sou nada.

Nunca serei nada.

Não posso querer ser nada.

À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo.

(Fernando Pessoa)